A LINGUAGEM COMUM DOS LINGÜISTAS E DOS PESQUISADORES EM RELAÇÕES PÚBLICAS – RESULTADOS PARCIAIS DE UM TRABALHO INTERDISCIPLINAR

Sidinéia Gomes Freitas, Maria José Guerra

Resumo


As autoras defendem a busca de uma linguagem comum entre lingüistas e pesquisadores em Relações Públicas, tomando como base autores clássicos que questionam o saber fragmentado e compartimentado que se instalou nas Universidades e no fazer dos profissionais oriundos desta habilitação da Comunicação Social. Em bases teóricas e apontando contradições , propõem   vínculos mais significativos nos estudos da Comunicação Interna via Cultura Organizacional. Indicam as contribuições da Antropologia Cultural e da Lingüística , enquanto fios condutores para uma formação mais substancial dos profissionais que se dedicam ao que, nos dizeres mais recentes da literatura corrente, denomina-se Comunicação Organizacional

Palavras-chave


Comunicação Interna; Relações com empregados; Administração dos relacionamentos; Cultura organizacional.

Texto completo:

PDF

Referências


BAKHTIN, Mikhail. Marxismo e Filosofia da Linguagem . São Paulo: HUCITEC, 1988.

BARTHES, Roland. Aula. São Paulo: Cultrix, 1987

BENVENISTE, Emile. Problemas de Lingüística Geral . Campinas: UNICAMP, 1995.

CHANLAT, Jean-François (org.) O Indivíduo na Organização . Vol. I e II. São Paulo: Atlas, 1996.

CHAUÍ, Marilena. Escritos sobre a Universidade . São Paulo: UNESP, 2001.

DRUCKER, Peter. Sociedade Pós-Capitalista . São Paulo: Pioneira, 1993.

FIORIN, José Luís(org.) Introdução à Lingüística . São Paulo: Contexto, 2002.

__________. & LANDOWSKI, Eric. O Gosto da Gente, o Gosto das Coisas . São Paulo: Educ, 1997.

FREITAS, Maria Ester. Cultura Organizacional . São Paulo: Makron Books, 1996.

FREITAS, Sidinéia. “Cultura Organizacional e Comunicação”, IN: Obtendo Resultados com Relações Públicas . São Paulo: Pioneira, 1997.

FOUCAULT, Michael. As Palavras e as Coisas . São Paulo: Martins Fontes, 1995.

__________. Arqueologia do Saber. Petrópolis: Vozes, 1971.

GEERTZ, Clifford. A Interpretação das Culturas. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1989.

GOFFMAN, Irving. As Representações do Eu na Vida Cotidiana. Petrópolis: Vozes, 1985.

GUERRA, Maria José. Em Busca do Conceito de Valor nas Ciência Humanas . São Paulo: Tese de Doutorado – FFLCH/ USP, 1999.

__________. Maria José. O Palco das Trocas Simbólicas. São Paulo: 2002.Artigo apresentado no XXV Congresso Intercom.

HERSCHMANN, Micael & PEREIRA, Carlos Alberto. “Comunicação e Novas Estratégias Organizacionais na Era da Informação e do Conhecimento” . IN: Comunicação e Sociedade , n º 38, p. 27-42. São Bernardo do Campo: Umesp, 2002.

JAKOBSON, Roman. Lingüística e Comunicação . São Paulo: Cultrix, 1972.

KUNSCH, Maria Margarida. Relações Públicas e Modernidade. São Paulo: Summus, 1997.

LANDOWSKI, Eric. A Sociedade Refletida. São Paulo: EDUCPontes, 1992 a.

__________. Quêtes d’identité, crises d’altérité. Paris: CNRS, 1992b.

__________. Presenças do Outro . São Paulo: Perspectiva, 2003.

MARX, Karl. Elementos Fundamentales para la Crítica de la Economía Política - Grundrisse , v. 1. Buenos Aires: Siglo Vientiuno, 1973.

MAUSS, Marcel. Sociologia e Antropologia, v.1. São Paulo: Pedagógica e Universitária - EDUSP, 1974.

MORIN, Edgar. A Cabeça Bem-Feita. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2001.

SIMÕES, Roberto Porto. Relações Públicas: Função Política. São Paulo: Summus, 1995

WEBER, Max. A Ética Protestante e o Espírito do Capitalismo. São Paulo: Pioneira, 1999


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Sidinéia Gomes Freitas, Maria José Guerra



Centro Universitário UNIFAAT