O Ensino de Gramática em uma perspectiva plurilíngue

José Adriano Oliveira, Diego Augusto Gonçalves Ferreira

Resumo


Este estudo pretende refletir sobre o ensino e o estudo da gramática no contexto de aprendizagem e de uso. Esta reflexão levanta questões acerca de como a gramática deve ser explorada e refletida diante das inúmeras circunstâncias. O cerne das reflexões é o uso funcional da gramática de modo que a mesma não seja dificuldade para a perfeita fluência da linguagem e da comunicação. Em conjunto com as competências da linguagem, observa-se que a mesma pode desempenhar diversas características de aprendizagem, porém deve-se priorizar a gramática como ferramenta de sofisticação e maturidade em todos os contextos em que os falantes a utilizam. Assim, deseja-se examinar, questionar e refletir os conceitos propostos para que uma nova visão de ensino e de pluralidade linguística aconteça dentro e fora do contexto da sala de aula.


Palavras-chave


Ensino de gramática. Pluralidade. Linguística.

Texto completo:

PDF

Referências


ANTUNES, Irandé Costa. Aula de português: encontro e interação. 8. ed. São Paulo: Parábola editorial, 2003.

_____. Muito Além da Gramática: por um ensino de línguas sem pedras no caminho. Ed. Parábola, 2007

BECHARA, Evanildo. Ensino da Gramática: Opressão? Liberdade? São Paulo: Ática, 1985.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: língua portuguesa/ Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC/SEF. 1998.

CEGALLA, Domingos Paschoal. Novíssima gramática da língua portuguesa. 48.ed.rev.São Paulo: Companhia das Letras, 2008.

LO CASCIO, Vicenzo. Per um rinnovamento dela didattica dela lingua madre. In: Prospettive sulla lingua madre. Roma, Instituto dela Enciclopedia Italiana, 1978.

NEVES, Maria Helena de Moura. Que Gramática usar na escola? Norma e uso na Língua Portuguesa. São Paulo: Contexto, 1990.

NICOLA, Rosane de Mello Santo. Prática Reflexiva e Ensino de Língua: uma Experiência de Estágio Supervisionado Alternativo. PUCPR/CPDE (Dom Bosco). Apresentação em mesa redonda do VII Congresso Nacional de Educação Saberes Docentes – novembro, 2007.

PERINI, M.A. A gramática descritiva do português. São Paulo: Ática, 2002.

_____. Sofrendo a gramática. São Paulo: Ática, 2000.

RAMOS, Silva. Revista de Filologia Portuguesa. São Paulo. USP, 1924.

TRAVAGLIA, Luiz Carlos. Gramática e interação: uma proposta para o ensino da gramática no 1º e 2º grau. São Paulo: Cortez, 2002.

_____. Gramática ensino plural. 5. ed. São Paulo: Cortez, 2011.

VIEIRA, S.R. Concordância verbal. In: VIEIRA. S. R; BRANDÃO. S. F. Ensino de Gramática: descrição e uso. 2. ed. São Paulo: Contexto, 2013.

VYGOTSKY, L.S. Pensamento e linguagem. São Paulo: Martins Fontes, 1989.




DOI: https://doi.org/10.17648/1678-0795.momentum-v1n17-245

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 José Adriano Oliveira, Diego Augusto Gonçalves Ferreira



Centro Universitário UNIFAAT